Fred Rocha
9 de novembro de 2015

Por que você não me responde?

As relações hoje são movidas por interesse, profissional ou pessoal. Claro, antes também, mas não de forma tão acentuada e preocupante. Sim preocupante, vou explicar porque. Você já reparou que as pessoas hoje de forma geral estão cada vez mais práticas e objetivas? Cada vez mais se torna comum não dar bom dia, nem se despedir das pessoas com o mínimo de educação possível, dizer tchau não demora nem três segundos…

A justificativa? Falta de tempo, correria. Já observou que as pessoas atualmente assumem diversos compromissos e não justificam suas ausências? Antes as pessoas de maneira formal enviavam os convites, ligavam, e por educação os convidados retornavam com uma resposta e se preocupavam com o feedback. Hoje um mesmo e-mail ou mensagem no Whatsapp convida uma turma de maneira impessoal e os poucos que respondem também o fazem de maneira fria e sem compromisso. Sem contar que quantas vezes amigos, parentes, marcam alguma coisa, não vão e nem dão nenhuma satisfação.

Assim como nas relações pessoais podemos estender essa prática ao consumo. Já não existe mais “fidelidade”. Costumo sempre dizer em minhas palestras que hoje não existe mais o freguês, aquela figura que passa anos comprando no mesmo lugar, que sabe o telefone da loja de cor e que conhece do dono ao funcionário.

O que movimenta o mundo? O interesse. Se for conveniente e lucrativo poucas pessoas no mundo vão parar e pensar “mas e o fulano que eu tenho negócios há tantos anos?”. A grande maioria vai fechar novas parcerias, comprar em outra loja, contratar ou demitir um funcionário sem remorso algum, pelo contrário, afinal tempo é dinheiro e o tempo está cada dia mais escasso.

O que a gente precisa entender é que apesar de toda tecnologia e velocidade à nossa disposição, nada é mais gratificante e prazeroso que parar para conversar um pouco, dar boas risadas durante o dia ou um abraço sincero. Se aproximar de alguém ou deixar de conversar por puro interesse, seja ele qual for, nunca levou ninguém a lugar algum.

Pare e pense um pouco na sua rotina, na maneira com que você tem lidado com as pessoas a sua volta. Não se trata de falta de tempo, mas de prioridades e relevância. Não somos maquinas! No fundo acho que muita gente se perdeu em meio a tanta tecnologia. Mas o mundo real ainda existe e precisa ser resgatado, principalmente as relações.
O varejo é feito de pessoas e para pessoas. Por mais moderno que seu negócio seja ele não vai funcionar se você não valorizar o que existe de mais importante: o ser humano.

Por isso responda e-mails, retorne uma ligação, tire dez minutos do seu dia para conversar com um velho amigo, ou um colega de trabalho. Afinal vivemos em sociedade e faz bem fazer e conservar relações verdadeira que não sejam baseadas apenas por interesse momentâneo.

Fred Rocha é consultor especialista em varejo.

Editorial: 04/08/14

About this author

0 comments

There are no comments for this post yet.

Be the first to comment. Click here.

Fred Rocha
 
Talvez o aplicativo Uber precise acabar, extinguir, encerrar atividades… para quebrar...
 
Por: Fred Rocha Nicho de mercado pode ser definido como um segmento com características...
 
Por: Fred Rocha   Apesar de serem duas características distintas, acredito...
 
Pretensão minha…. Sorry kotler, Changing times. Para quem tem loja há um...
 
Acabo de completar 40 anos de idade e nada, absolutamente nada...
 
Era uma vez um empresário que acompanhava atento tudo que saía...
 
Em 2010 li o livro de Jim Collins intitulado “Como as...
 
Até poucos anos atrás era possível perceber a diferença em relação...
 
O Natal costuma ser a melhor data para vendas do varejo...
 
Atualmente estamos vivendo um ciclo preocupante. Atendo como consultor várias empresas...
 
A empolgação faz parte de qualquer grande ideia, mas é preciso...
 
Você já observou o quanto tanto as empresas quanto as pessoas...
 
Dia 27 de novembro acontece mais uma edição da Black Friday,...
 
É impressionante como o ser humano tem dificuldades para perceber certas...
 
Que a vida no interior e na capital são bem diferentes...
 
Nós queremos funcionários ou empreendedores dentro das nossas empresas? Analise comigo,...
 
Ontem eu sai para tomar um sorvete com minha família e...
 
Como consultor tenho tido muito contato com empresas de diferentes tamanhos...
 
O varejo é um dos setores mais atingidos pela instabilidade econômica...
 
Inovação: o céu é o limite A palavra inovação está na...
 
“Vender” segundo o dicionário, é o ato de “alienar ou ceder...
 
É impressionante o que um pensamento seja ele positivo ou negativo...
 
As relações hoje são movidas por interesse, profissional ou pessoal. Claro,...
 
Some title Some author
Some excerpt
Talvez o aplicativo Uber precise acabar, extinguir, encerrar atividades… para quebrar...